foto: acervo

 

Os fóruns são espaços para compartilhamento das experiências e conhecimentos dos convidados. Os assuntos abrangem a esfera das Políticas Públicas para a Dança, a Diplomacia da Inovação, os conceitos de Economia da Cultura, Economia Criativa, ações de Cooperação e Coprodução internacionais em dança, além de projetos que são realizados no Uruguai, Argentina, Espanha e Paraguai.

 

"Economia da Cultura, Economia Criativa e Diplomacia  da Inovação"

 

 

quando 31 out | terça | 10h às 12h30

onde P7 - sala multiuso

duração 150'

classificação etária indicativa 18 anos

 

Ana Flávia Machado é Professora de Economia no Departamento de Ciências Econômicas na UFMG

 

Ana Flávia Machado é Professora de Economia no Departamento de Ciências Econômicas na UFMG, Mestre pelo CEDEPLAR e Doutora em Economia pela IE-UFRJ. Pesquisadora no CNPq desde 2002 e, a partir de 2011 , pesquisadora sobre o tema Economia da Cultura. Possui vários artigos e capítulos de livros publicados sobre Economia Criativa, Economia de Museus, Mercado de trabalho de artistas, Consumo de Cultura e Pesquisa de Público, entre outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Juliano Alves Pinto, Diplomata

 

Diplomata do Ministério das Relações Exteriores - MRE. Mineiro de Lavras, é graduado em Relações Internacionais pela PUC-Minas, com pós-graduação em venture capital pela Universidade da Califórnia, em Berkeley.

 

Diplomata de Carreira desde 2007, foi Cônsul-Adjunto do Brasil em San Francisco, nos EUA, de janeiro de 2013 a dezembro de 2016.

Entre 2008 e 2009, no Departamento de Promoção Comercial do Itamaraty, foi responsável pela área de promoção comercial e internacionalização de empresas brasileiras na África, além de ter sido nomeado representante alterno do Itamaraty junto ao Departamento da Indústria de Defesa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

 

Em 2009, a convite do então Prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, atuou, entre outras frentes, na construção da parceria entre BH e Bogotá, na Colômbia, que resultou na implantação do MOVE – Sistema de Transporte Rápido por Ônibus (BRT).

 

Em 2010, de volta ao Itamaraty, realizou a abertura e a instalação da Embaixada do Brasil em Tirana, na Albânia. Recentemente, após retornar de San Francisco, foi chefe, substituto, da Divisão de Ciência, Tecnologia e Inovação, em Brasília.

 

Em agosto de 2017, voltou a Belo Horizonte para conduzir o projeto “Diplomacia da Inovação”, fruto de parceria entre o Escritório do Itamaraty em Minas Gerais (EREMINAS) e a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), que tem por objetivo aproximar o ecossistema de Belo Horizonte às principais praças inovadoras do mundo.

 

Tem 40 anos, é casado e pai de dois filhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Políticas de Fomento e Internacionalização da Dança”

 

quando 31 | terça | 14h30 às 17h

onde P7 - sala multiuso

duração 150'

classificação etária indicativa 18 anos

 

Marília Rameh  (RJ/ PE - Brasil)

 

Pesquisadora, Diretora da Cia. de Dança Artefolia. Especialista em Gestão e Produção Cultural pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE-PE), Bacharel em Relações Públicas pela Escola Superior de Relações Públicas (ESURP-PE).  Membro do Fórum Nacional de Dança. Formação em dança pela Escola Brasílica do Balé Popular do Recife. Foi coordenadora e atualmente é consultora do Movimento Dança Recife. Atuou como Assessora de Dança da Secretaria de Cultura de Pernambuco entre 2011 e 2014.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Valéria Kovadloff (Argentina)

 

Trabalha, na atualidade, no Ministério de Cultura do Governo da Cidade de Buenos Aires. Sua função é a de Assessora do Instituto Prodanza, que dirigiu entre os anos 2008 e 2016. E responsável pelo desenvolvimento de vários projetos no seu caráter de coreógrafa, professora e, na gestão cultural, no setor público é também privado. Faz parte da Equipe Docente do Centro Cultural Ricardo Rojas da Universidade de Buenos Aires, na área de ‘Dança’.

foto: acervo

 

foto: acervo

 

TOPO

foto: acervo

 

Aline Vila Real (MG - BRASIL)

 

Aline Vila Real é produtora e gestora cultural, com atuação no grupo teatral Espanca!, Coletivo Negras Autoras, além de ser idealizadora, ao lado do dramaturgo Anderson Feliciano, da Polifônica Negra – uma mostra de processos criativos e debates a cerca da Arte Negra. Coordenou juntamente com os integrantes do grupo Espanca!, o Teatro Espanca!, centro cultural que recebe apresentações de espetáculos e eventos de arte contemporânea no hiper centro de Belo Horizonte. Dentre os coletivos e projetos que trabalhou como produtora estão a Cia. Será Quê? de Dança, dirigida pelo bailarino Rui Moreira, o FAN – Festival de Arte Negra de Belo Horizonte, e o Conexão – Festival de Música Independente. Atualmente é Diretora de Promoção das Artes na Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte.

 

 

foto: acervo

 

TOPO

"Ações de Cooperação e Coprodução internacional em Dança"

 

quando 01 nov | quarta | 10h às 17h

onde P7 - sala multiuso

duração 150'

classificação etária indicativa 18 anos

 

Eduardo Bonito (RJ - Brasil / Madrid - Espanha)

 

Eduardo Bonito é produtor brasileiro, artista visual e curador. Estudou em Artes Cênicas e Relações Públicas da Universidade de São Paulo, Brasil, e Performance na Universidade de Middlesex, Inglaterra. É produtor profissional desde 1990, foi diretor de projetos na Artsadmin (Londres) de 1997 a 2001, esteve envolvido com o Panorama Festival (Rio de Janeiro) desde 2004, e atuou como seu diretor artístico de 2006 a 2012.

 

Desde 2005, ocupa o cargo de diretor artístico do dança em foco. Em 2013 co-fundou a Casa Nuvem e outros projetos no Rio de Janeiro, trabalhando com contracultura, arte e ativismo. Fundador e participante de várias redes nacionais e internacionais, é frequentemente convidado para consultorias, palestras e oficinas de formação nas áreas de curadoria, produção artística e desenvolvimento estratégico em artes performativas no Brasil e no exterior. Atualmente reside em Madrid, colabora com os programas de residências dos Teatros de Canal (Madrid), Graner (Barcelona), e trabalha na formação da Bienal de las Artes del Cuerpo, Imagen y Movimiento e na nova criação da companhia dinamarquesa hello!earth.

 

foto: acervo

 

Aurea Vieira (SP - Brasil)

 

Aurea Vieira é gerente de Relações Internacionais do SESC SP, instituição na qual trabalha desde 2004. É formada em Filosofia pela Universidade Federal de Uberlândia com pós-graduação em Gestão Cultural pela Fundação Getúlio Vargas. Em 2008/2009 foi coordenadora do Ano da França no Brasil pelo Comissariado Brasileiro, cujo presidente foi Danilo Miranda.

 

Desde então tem sido convidada para compor delegações estrangeiras para análises culturais mundiais como representante do SESC no Conselho Executivo do Centro Cultural Brasil-Turquia desde 2014; na ISPA (International Society for Performing Arts) desde 2010; participou no America's Workshop da Bienal das Américas em Denver, EUA, 2013; foi escolhida como Young Cultural Leaders, no Global Salzburg Seminar em Salzburg, em 2012; fez parte da Delegação Mundial nos Festivais de Edimburgo em 2012; foi integrante da conferência fechada Management Culture Conference no Goethe Institut, em Berlim, em 2012; estudou Financement et Économie de la Culture na Universidade Paris Dauphine, em Paris, 2009.

 

É responsável pelas parcerias institucionais estrangeiras no SESC, tendo como parceiros o Institut Français, Consulado Geral da França, British Council, Goethe Institut, Fundação Adam Mickiewicz, Festivais de Edimburgo, New Museum, MoMA, Acción Española, Feira de Frankfurt, La Fabrica, Robert Sterling Clark Foundation, Cité de la Musique, ZKM, Dutch Culture, Centro Cultural Brasil-Turquia, Festival de Bogotá, Santiago a Mil, ISCA, OITS, SEGIB, entre outros. Foi condecorada com a medalha de Chevalier des Arts et des Lettres em 2011 e com a medalha de Chevalier de la Légion d’Honneur em 2017, ambas chanceladas pelo Governo da República Francesa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Ensaios de intercâmbio na América Latina"

 

quando 03 nov | sexta | 10h às 12h30

onde P7 - sala multiuso

duração 150'

classificação etária indicativa 18 anos

 

 

Vera Garat  (Uruguai)

 

Gerente, criadora, intérprete e professora de dança contemporânea.

Diretora do programa Artists in Residence PAR desde 2010. Ela é gerente e produtora do Festival Internacional de Dança FIDCU, edição 2015 e 2016 e curadora da edição de 2017.

 

Possui pós-graduação em Cultura e Educação em Artes da Cidadania, Centro de Estudos Universitários Superiores, CAEU, da Organização dos Estados Ibero-Americanos, OEI. Bacharel em Artes Visuais e Plásticas. Trabalho de saída final em andamento. Escola Nacional de Belas Artes Instituto, IENBA UdelaR. A partir de 2013 até a data integra o Grupo de Pesquisa de Práticas Artísticas Contemporâneas e suas Declarações Estéticas (GIPACEE) IENBA, UdelaR.

 

 

Estudou o Plano Piloto de Dança Contemporânea da Universidade da República (UdelaR). Graduou-se na "Primeira Escola de Dança Moderna do Uruguai".

 

Vera Garat participa de festivais e encontros internacionais como dançarina, criadora e professora no Chile, Cuba, Venezuela, Peru, Holanda, México, Viena, Brasil, Espanha e Uruguai. Ela realizou workshops e cursos regulares de dança contemporânea e improvisação em Montevidéu, México, Argentina e Chile. Conferencista do Conselho de Educação Secundária desde 2009 e do Workshop de Criação e Dança Casarrodante desde 2006. Recentemente incorporado como professor na Escola Nacional de Belas Artes da Universidade da República, UdelaR. Durante 2013-2014 trabalha na coordenação e co-direção da Formação de Dança Contemporânea no Workshop de Dança e Criação Casarrodante 2013-2014.

 

 

E mail: veralugar@yahoo.com.ar

foto: acervo

 

TOPO

foto: Juan José

 

Jazmin Derbas  (Paraguai)

 

Intérprete, coreógrafo e criador​a​ de espetáculos ​artísticos em dança e acrobacias aéreas.Professor​a​ Superior de Dança Clássica e Dança Contemporânea.

Começou seus estudos artísticos na Escola Municipal de Arte Infantil, sob o Instituto Municipal de Arte I.M.A (Assunção), onde recebeu conhecimento de expressão corporal, dança, música, artes visuais e teatro.

 

Atualmente estuda os últimos anos do Bacharelado em Dança no Instituto Superior de Belas Artes.

Segue com sua produção Independente.

 

jazzderbas@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

foto: acdervo

 

Fabiano Carneiro (RJ - Brasil)

 

Fabiano Carneiro, Coordenador de Dança da Funarte (Ministério da Cultura), acumula a experiência de 26 anos dedicados à cultura no setor público. Possui formação em Administração de Empresas, especialização em Administração Esportiva e especialista em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Girona( Espanha).

 

Durante seus dez anos de trabalho na Coordenação de Dança da Funarte, Fabiano vem atuando diretamente no desenvolvimento e na implementação dos principais projetos da instituição nas áreas de capacitação, circulação, intercâmbio e fomento. Além disso, atua como integrante na comissão de seleção de projetos em vários estados brasileiros e como curador e programador de teatros, festivais e mostras de dança em diferentes regiões do Brasil.

 

Em 2014, foi convidado a participar do programa Focus Danse na Bienal Internacional de Dança de Lyon, França. Neste mesmo ano também foi responsável pelo Plano Estratégico das Ações do Governo Brasileiro para a Copa do Mundo da FIFA.

 

Curador responsável pela programação artística brasileira na segunda edição do mercado das indústrias culturais do Sul (MICSUL), realizado na cidade de Bogotá/Colômbia em 2016  Membro do Comitê Intergovernamental do programa Fundo de ajuda para as Artes Cênicas Ibero- americanas IBERESCENA. No âmbito acadêmico atuou como tutor junto à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), no curso de Formação de Gestores Públicos e Agentes Culturais. Professor convidado da Pós Graduação em Gestão e Produção Cultural da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Atualmente, além de Coordenador de Dança, é Membro da Comissão de Seleção do Edital de Intercâmbio do Ministério da Cultura.

foto: acdervo

 

TOPO